Mire os Gigantes

Mire os Gigantes

Toda profissão e todo ramo de negócio tem seus ícones, aquelas pessoas que realizaram grandes proezas, ficaram famosas bilionárias ou revolucionaram o mercado. Você pode trata-las como deuses inatingíveis ou encará-las como seres humanos que um dia foram iguais a todos nós. Trata-las como deuses inatingíveis é uma atitude perigosa, pois pode dar espaço para inúmeras desculpas confortáveis que vão mantê-lo exatamente onde você está. É muito melhor encará-las como seres humanos, estudar suas biografias, investigar suas atitudes e procurar entender como elas se tornaram tão bem-sucedidas. Construir uma rede de contatos vai conectá-lo a pessoas-chave que muitas vezes parecem inatingíveis e aprender como se posicionar para ser um vencedor. O guru mundial da Administração, Peter Drucker dizia que as decisões de negócio acontecem muito mais durante almoços e jantares do que em qualquer outro momento e que essa matéria não é discutida nos cursos de MBA. No mundo corporativo, como em tudo na vida existem dois tipos de pessoa; Aqueles que alimentam uma forte rede de contatos e outros que acham que não passa de politicagem e pura perda de tempo. Qual dos dois tipos é você? Pare e pense comigo: Entre 75% e 80% das vagas que se abrem nas empresas são preenchidas por “Q.I”. Isso mesmo, “quem indica”. Mire os gigantes. Diga-me com quem andas e te direi quem és. Sim, este é um ditado popular inspirado em várias passagens bíblicas como a que lemos em Provérbios 13:20: “Quem anda com os sábios será sábio; mas o companheiro dos tolos sofre aflição.” Então a dica é: Mire os gigantes e alimente sua rede de contatos. Trabalhe e corra para o abraço.  Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!